Dias de noite…

Sabe aqueles dias em que você tem monte de coisas importantes e divertidas/interessantes a serem feitas, mas um misto de inquietude, cansaço e incerteza te assola?

Aqueles dias em que você gostaria de dividir a sua vida para quatro pessoas, pois aí sim todas as tarefas poderiam ser feitas do jeito certo?

Quando o melhor que você consegue é sugerir pautas bizarras e absurdas pro melhor blog de mangá desse lado da internet?

Dias em que as noites se esvaem, você fica no computador e quando dá três da manhã vê que não fez nada? Pois é, são aqueles dias.

***

Hoje, passei o dia em um evento trekker. Tirando os encontros de jogadores do meu querido e falecido PBEM (é, era meu. Mais meu do que o dono dele, ou de outras pessoas babacas que ajudaram a afundar com ele), acho que foi meu segundo encontro desde 1998, quando comecei a tomar consciência da existência de um fandom. O primeiro foi na própria AFERJ, na casa de um dos associados em Niterói.

Mestrado – doutorado e outras coisas mais me fizeram deixar de lado esse aspecto mais lúdico do fandom. Aliás, o que me afastou foi o Fandom sério, da literatura, de ‘gente, esqueçam Star Trek‘, que por mais mente aberta que tente ser, sempre, mas SEMPRE vai tender a tachar ‘pessoas que colocam orelhas de epoxi’ como fãs bitolados.

Desde as JediCons do ano passado, estava começando a ver que as coisas não eram bem assim não – eu sempre soube disso, mas tinha me esquecido. Nesses dois eventos, como no de hoje, vi gente adulta, levando a família para se reunir com os amigos, assistir filmes, seriados e documentários, travar conhecimento com gente nova, bater papo sobre Ficção Científica.

O meu saldo desses três eventos é que o fã de ‘Sci Fi’ (um termo bobagento e preconceituoso criado para distinguir séries e filmes ‘blockbusters hollywoodianos’ da verdade Ficção Científica, ALELUIA!) é muito mais receptivo, tem mente  mais aberta e um profundo respeito pelo escritor – vi isso nas pessoas que olhavam os livros expostos, mesmo quando não compravam.

Se for comparar com o fandom ”literário”…

A organização da 2a ExpoCon Trekker 2009 da AFERJ está de parabéns. O lugar é bacana e tudo estava muito legal mesmo. O debate foi bom também, apesar de um pesar…

***

Anúncios

4 comentários em “Dias de noite…

  1. Tenho pouco convívio com autores e leitores de FC, apesar de ser formado em Física. Gosto de Star Trek – aliás, acho que cheguei a jogar no seu Pbem, a convite do Paulo Antunes – e de Star Wars tanto quanto o próximo fã. Minha impressão superficial é que os autores e leitores da FC Hard esperam encontrar “realismo” no gênero e nem tanto “verossimilhança”.

    Claro, não conheço tantos autores e fãs assim para afirmar categoricamente, mas é o que parece.

  2. Para uma discussão sobre s.f./sci-fi, tem o excelente No Mundo da Ficção-Científica (ed Francisco Alves), do Asimov. A questão é que não podemos, aqui no Brasil, dar-nos ao luxo de dizer o que algo é ou deixa de ser, simplesmente porque, quantativamente, praticamente não temos FC. Na hora em que tivermos uma literatura de FC difundida o suficiente, com diversos autores, diversas fases, diversas obras, ai sim poderíamos olhar para trás e começar a reconhecer padrões de estilo e nichos de mercado, digamos assim.

    Mas eu acho que existe S.F. e existe sci-fi. O parâmetro? O olho do observador. 😉 Nem todo mundo que escreve FC gostaria de ter aquilo que escreveu com, por exemplo, Perry Rhodan – e nem falo da questão do que se escreve ser ou não space opera…

    Mas sim, alijar um segmento do fandango (tm by Lucio Manfredi) é burrice. Até pq a primeira FC de muita gente (alou, eu aqui) é a Franquia das Estrelas da vez. Isolamento, em casos de países como o nosso, é um convite à extinção, seja pela não-popularização de suas idéias, seja por isolar-se ao ponto de não deixar uma janela aberta nem que pela possibilidade da circulação de novas idéias.

  3. Oi Ana.

    Já era assim nos anos 90….. Convenções com 300 Trekkers e um punhadinho de gente que nãos e misturava e queria falar de “Fc de verdade, de nível”.
    Deixei aqueles esquisitos de lado e fui me misturar com os trekkers, me diverti bem mais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s