Retrospectiva livros de 2008 – I

Então.

Mestre Fábio Fernandes deu a deixa e eu preferi elaborar. Mas assim, começar um round-robin de ‘Ô, li 259 livros esse ano’ é meio chato, eu sou péssima pra listas e tal.

Vamos tentar – eu disse TENTAR – postar uma mini-resenha de um ou mais livros lidos nesse ano de 2008.

Comecemos por ums que terminei faz pouco tempo.

Orphans of Chaos de John C. Wright foi lançado em 2005 e disponibilizado gratuitamente pela Tor em formato digital no ‘ebook stravaganza’ que antecedeu o lançamento do portal (que é algo wunderbar). O livro, o primeiro da trilogia Chronicles of Chaos, parece ser mais uma fantasia de orfãos que procuram saber mais sobre suas origens.

[Spoilers mais a frente…]

 

[Eu avisei…]

O tchan da história são justamente essas origens. Amelia, Victor, Vanity, Colin e Quentin não são apenas pequenos órfãos, mas reféns em uma guerra antiga e feroz entre os Titãs e Olimpianos – eles são filhos de titãs, ou Saturnianos. Sim, o contexto que envolve a história envolve os mitos gregos clássicos (temperados aqui e ali com outras visões como a romana e a germânica). Embora as cinco crianças não sejam personagens centrais na mitologia, vários deuses aparecem, como Afrodite, Ares, Boreas, Hermes, Hefesto, além das raças mágicas, como sereias, ciclopes…

A história segue o rumo mais óbvio, que é o caminho que eles percorrem para descobrir sobre suas origens e como isso afeta a vida que tem. Por mais estranho que o orfanato aparentasse ser, com apenas cinco crianças impedidas de ter contato pleno com o mundo exterior, nada os preparou para estar no meio de uma trama envolvendo forças cósmicas – literalmente, já que alguns dos envolvidos moram fora da Terra.

Um dos pontos altos é que se a história aparenta ser de Fantasia num primeiro olhar, aos poucos vai misturando elementos de FC, como o conceito de múltiplas dimensões.  Um dos personagens tem a capacidade de operar na 4a dimensão e Wright constroe essa possibilidade de forma verossimel. Poucas vezes li uma explicação ficcional sobre esse paralelismo dimensional tão convincente – e coerente com o próprio universo narrativo. A própria lógica dos poderes de cada um dos personagens é algo bem tratado, já que são vistos como paradigmas: se o personagem vê o mundo de certa forma, ele responderá assim.

O autor também sabe como lidar com seus personagens. Orfãos ou não, titânicos ou humanos, mesmo sendo super-poderosos – que vão descobrir no decorrer do livro – as crianças são exatamente isso: crianças, passando pela díficil fase de crescimento que é o início da puberdade. Se os ‘ajudantes dos antagonistas’  (não são exatamente vilões) são meio caricatos, os seus chefes compensam – mesmo aparecendo pouco nesse primeiro livro.

Apesar do final ser frustrante, o ebook cumpriu sua missão e estou encomendando o segundo volume.

Anúncios

5 comentários em “Retrospectiva livros de 2008 – I

  1. Puuutz! Eu também baixei o livro na época, mas nem cheguei a folhear, não fazia a menor idéia de que tinha a ver com a mitologia grega! É, acho que tá mesmo na hora de botar ficção em inglês na minha rotina…

  2. Pois é, nada no livro – seja título, capa ou sinopse – leva a pensar nos mitos gregos. Fiquei bastante surpresa! Mas vale a pena, mesmo, até porque o cara escreve bem.

  3. A premissa desse livro me pareceu bastante interessante.

    Vamos ver se ele consegue desfazer minha preguiça crônica para ler em inglês…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s