Passando tempo em boa companhia (ou O que andei lendo )

O título deste post é um oferecimento de Blackmore’s Night, a banda que o Richie Blackmore criou pra pegar a Candice Night

Depois dessa breve palavra de nossos patrocinadores, vamos ao que interesse: falar de literatura, fantástica ainda por cima.

Eu não gosto de comprar livros no escuro, sem ter nenhuma indicação ou recomendação. Gosto de ler resenhas, comentários e opiniões antes de gastar meu precioso e pouco dinheirinho. Tem gente em que eu confio cegamente, quando diz ‘compra’, eu vou lá e compro.

Mr. Jacques Barcia me passou um link, uns três anos atrás, com a seguinte frase “Acabei de comprar na Cultura aqui de Recife. Acho que tu vai gostar, ainda tinha um por lá”. Abri o link para a loja online da Cultura e vi que era um livro da Tor chamado ‘Chronicles of the Black Company’ por salgados R$ 40,00. Sim, eu achei salgado porque pensei que era um pocket. Quando eu vi bem, era um mass paperback (uma encadernação mais parecida com a nossa ‘normal’, mas sem orelhas e papel mais fino) que juntava três romances em um livro só.

Ora, três livros por R$ 40,00 é uma boa pedida. A descrição dizia pouco:

“Darkness wars with darkness as the hard-bitten men of the Black Company take their pay and do what they must. They bury their doubts with their dead. Then comes the prophecy – The White Rose has been reborn, somewhere, to embody good once more.”

Ok, eu tô bem de profecias, obrigada… mas dizer que a escuridão guerreia com a escuridão e que os caras da Companhia Negra enterram suas dúvidas junto com seus mortos…. me fisgou. Sem me preocupar em pesquisar muito mais, comprei e esperei chegar.

Era final de março, o livro chegou na metade de abril. Até eu terminar o que eu estava lendo, chegou maio e… eu li os três livros em menos de  dez dias (fui conferir o histórico do Gtalk e tem umas 6 mensagens minhas pro Barcia dizendo “CARA, MUITO F*DA!” e outros no estilo). Eu simplesmente devorei o volume de 700 páginas, li no ônibus, na barca, na rua, em casa – aparecia um tempinho? Lá estava Ana lendo!

(Mas, Ana…. se você gostou tanto, deveria ter falado antes! Por que falar agora? Ahá! Sei de fonte secreta porém segura que BLACK COMPANY SAI NO BRASIL EM 2012! )

Sim, o livro do Glen Cook finalmente vai aportar no Brasil. Eu quero com esse post apresentar a saga para vocês e começar a convencê-los a comprar o livros.

Digam 'olá' pro Glen Cook, vou encher muito o saco de vocês esse ano com ele...

E porque você deve ficar muito feliz com a chegada desses livros ao Brasil?

Bem, é inegável que a grande moda do momento no nosso meio é George R. R. Martin e sua saga “A song of ice and fire”. Vejo centenas de pessoas na internet aplaudindo o realismo do autor, como ele retrata bem a sujeira do jogo político e por aí vai. Vejam bem, a saga de Glen Cook faz isso tudo, vai mais fundo ainda – e começou a ser publicada em 1984, ou seja mais de uma década antes de começar o jogo de tronos.

E o que é a tal Black Company?

(Aviso: não tive acesso aos termos traduzidos, então é uma tradução livre…)

A Companhia Negra é a última das Companhias Livres de Mercenários de Khlatovar, com séculos de história nas costas – história contada nos Anais, responsabilidade do analista/historiador que sempre acompanha a tropa.

No começo de ‘The Black Company’, somos apresentados ao então analista, o médico Croaker – dá pra ver que o índice de sobrevivência é baixo, né?

Povo, este é o Croaker, narrador e protagonista.

A Companhia foi contratada por um feiticeiro , chamado SoulCatcher, para combater pelo Império e defendê-lo de seus inimigos: um grupo de rebeldes chamado de Círculo dos Dezoito. O Império é controlado pela Feiticeira mais poderosa de todos, a Dama (‘Lady’), que foi ressuscitada por um mago pouco habilidoso e aos poucos vem dominando todo o Norte.  Seus exércitos são liderados pelos Dez que Foram Tomados (‘The Ten Who Were Taken’ ou ‘Taken’), que só perdem em poder para ela.

Os rebeldes acreditam na profecia e que a Rosa Branca irá ressurgir para novamente derrotar a Dama e os seus servos. A feiticeira, porém, tem uma preocupação ainda maior: seu marido, o Dominador (‘Dominator’), a grande força do Mal. Ele ainda está preso – e sente que ela alcançou a liberdade sem o ajudar. Ele é único cujo poder supera o dela e por isso a Dama teme por sua vida.

É a partir daí que a história se desenrola. Mas nunca pelo ponto de vista da Dama, dos Tomados, da Rosa Branca… E sempre pelo da Companhia, dos mercenários, pela figura do Croaker. Ao contrário do jogo de tronos do George Martin, a série do Cook mostra o lado de quem vai morrer por nada. E isso é muito bom.

Mercenários são aqueles que não tem mais nada a perder e tudo a ganhar. São órfãos, viúvos, enjeitados, bastardos… Sua família é aqueles que servem junto pelo único objetivo da sobrevivência. Ao ler os romances de Glen Cook, é impossível não empatizar com cada um daqueles homens, mesmo sabendo – desde o começo – que eles não estão do lado dos mocinhos.

Goblin e Um-Olho ('One Eye'), dois dos feiticeiros da Companhia.

Os conflitos morais surgem de vez em quando, a dor da perda de amigos e pessoas próximas, a traição vem de lugares inesperados. As cenas de luta e de batalhas são cruelmente realistas, escritas por alguém que realmente esteve na guerra e é muito elogiado por seu conhecimento,  não só de estratégia militar, mas do companheirismo que nasce entre quem está numa guerra.

Croaker é um personagem fascinante. É um memorialista em crise, um médico desesperançado – e um romântico incorrigível no lugar mais improvável. É impossível não sentir aquela vergonha alheia por ele de vez em quando, mas é igualmente difícil não torcer por ele em vários momentos. A Dama talvez seja uma das personagens femininas mais marcantes que eu já conheci criada por um homem. Sua história é densa e triste, por incrível que pareça. Os demais também cativam, principalmente os quatro magos que estão na Companhia, implicando o tempo todo uns com os outros mas unidos quando chega a hora de agir.

O leitor acaba se envolvendo de tal forma com a Companhia que passa a torcer por ela, sem se importar muito de que lado está.

A escrita de Cook é quase seca às vezes, de tão direta. O mundo fantástico que ele criou para a sua série só começa a se desenhar realmente bem no segundo livro, mas como o ritmo se mantém sempre constante, você acaba nem percebendo, interessado que está na trama e no seu desenvolvimento.

Agora, é um livro que tem tudo para agradar quem gosta da obra do Martin, mas não só. Primeiro, que o Cook não esconde a magia, ela está ali presente desde sempre. Depois, vem o detalhe dos personagens não serem nobres com ‘problemas de primeiro mundo’ (exceção honrosa ao Davos e a Brienne), mas a ralé do mundo, gente que luta (literalmente) a cada dia só para sobreviver. Talvez a predominância de personagens masculinos possa incomodar um ou outro, mas a Dama compensa muito nesse quesito.

Enfim, preciso dizer que estou em modo fangirl pelo lançamento desse livro no Brasil E MAL POSSO ESPERAAAAAAAAAAAAAAAAAAR!:D

(Ilustrações vinda deste deviant-art)

UPDATE!

Como vocês foram MUITO legais e o blog teve 100 visitas desde a postagem sobre o livro, decidi que  vou compartilhar a minha coleção com meus leitores e repassar um dos meus livros do Glen Cook. Pela enquete via twitter, o escolhido foi The tower of fear – não faz parte da série da Black Company, mas é uma boa introdução ao estilo do autor.

Para participar do sorteio, tem que me seguir no Twitter e retuitar a seguinte frase:

Quero conhecer o autor Glen Cook com ‘Tower of fear’ que a @anadefinisterra está sorteando http://kingo.to/13cD

Deixe um comentário aqui preu saber quem tá realmente interessado em participar: fale porque você se interessou em ler o livro. Não esqueça de dizer quem é você lá no twitter. Viu? Super simples!

O sorteio será no dia 8 de abril

(Quem levou foi o @pablorebello, que comentou via twitter que não conseguiu comentar no post, mas respondeu direitinho)

About these ads

13 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Tatiana Jimenez Inda (@LeitoraViciada2)
    abr 02, 2012 @ 18:49:02

    Uau, essa eu vou querer ler!!

    Resposta

  2. Bruno
    abr 03, 2012 @ 00:11:16

    Li só o primeiro livro da primeira trilogia, e vou confessar não cheguei a me empolgar tanto assim a ponto de procurar os outros… É uma série boa, muito boa, e importante pra litfan também, mas me pareceu meio datada, sei lá. Do Glen Cook eu gosto mais dos Garret Files… =P Mas é bacana que vá sair por aqui, pra cumprir essa lacuna de clássicos da fantasia em português e tudo mais.

    Resposta

  3. lucasdelimarocha
    abr 03, 2012 @ 00:12:10

    Atiça mesmo, Ana… atiça o pobre coitado que já tá cheio de coisa pra ler e que ficou morrendo de vontade de ler esse agora :P

    Resposta

  4. Trackback: Noobnews: ranking da Estronho e Black Company no Brasil « Nooblandia
  5. carloshmrocha
    abr 03, 2012 @ 18:18:07

    Legal Ana! Me interessei. Parece mesmo uma boa pedida!

    Resposta

  6. Alexandre Soares (@alex_lancaster)
    abr 03, 2012 @ 23:06:13

    Simples, quero ler porque você fala tanto dele que eu preciso tirar a prova. Se bem que você é fã da MZB, mas por questão generacional a gente perdoa. :)

    Resposta

  7. zumbibs
    abr 03, 2012 @ 23:07:04

    Eu já tinha ouvido um ou dois comentários a respeito do autor, mas sabe quando você não dá muita atenção e acaba esquecendo?
    Pois foi isso que aconteceu, ai eu li o seu post e fiquei na fissura pra ler. Sabe se vai sair ainda no primeiro semestre? hahahaha Já tô na pira! Capaz de ler a trilogia antes de pegar no primeiro volume das Crônicas de Gelo e Fogo :xxx

    Resposta

  8. apgrilo
    abr 04, 2012 @ 03:05:28

    Ana me deixou com vontade de ler. =)

    Resposta

  9. Joyce Oliveira (@Joyce_ou_nao)
    abr 04, 2012 @ 12:40:28

    Eu fiquei extremamente interessada. Sou fã confessa de fantasia, e até o momento não tenho nenhum título em inglês. Seria uma ótima pedida para conhecer o autor e de quebra melhorar a minha leitura nessa língua, que anda meio enferrujada.
    Ah, dia 12 é meu aniversário, seria um presentão!

    Resposta

  10. Eduardo Daniel
    abr 04, 2012 @ 14:52:19

    Droga Ana, faz favor de não postar coisas assim logo antes de eu receber, agora eu já sei pra onde vai uma parte do meu salário…

    Resposta

  11. Ana Resende
    abr 04, 2012 @ 17:53:52

    Eu quero! Eu preciso! Tá dramático o suficiente?! hehehe
    Achei o livro bem legal… no twitter sou @hoelterlein

    Resposta

  12. Demian
    abr 04, 2012 @ 23:37:25

    Olá Ana, parabéns pela promoção. Eu quero participar. Gosto de fantasia e a ambientação que me recorda RPG (assim como Game of Thrones) despertou meu interesse. No twitter sou o @betatron.

    Resposta

  13. princessmiwi (@princessmiwi)
    abr 16, 2012 @ 03:00:54

    Parece interessante, pena q, ao parece, não tem essa saga específica para Kindle… estava pensando em ler outro dele, mas não sei qual.

    Pena são essas capas que eu acho super breguinhas mas, fazer o q, parece q é o padrão para livros de fantasia ~_~

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 3.694 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: